» Newsletter

» Tempo

» Informações do Setor


Etanol de Milho:

Em ano de safra recorde, etanol produzido a partir do cereal ajudará a atender à crescente demanda pelo combustível no País.


11/08/2017 às 08:39
 foto RD News

A FS Bioenergia, uma joint venture entre a brasileira Fiagril Participações e a gestora americana Summit Agricultural Group, inaugura hoje a primeira usina do Brasil que produzirá etanol exclusivamente a partir do milho. Localizada em Lucas do Rio Verde, Mato Grosso, a nova planta posiciona os especialistas da FS Bioenergia no coração do principal estado produtor de milho do Brasil, onde desenvolverão produtos com tecnologia de ponta para seus clientes.

 

Segundo estudo publicado na revista BioEnergy Research, o País é um dos pioneiros na produção de biocombustível. Porém, ainda depende muito da importação, sendo um dos principais compradores dos EUA, de acordo com a agência de Administração de Informações sobre Energia dos EUA. Percebendo essa demanda, a FS Bioenergia investiu R$ 450 milhões na construção da unidade, que tem 250.000 m² de área total — 38.911 m² de área construída, e foi desenhada para que possa ser duplicada.

 

A capacidade inicial de produção prevista da planta é de 240 milhões de litros de etanol por ano. A unidade ainda terá potencial para produzir anualmente até 186 mil toneladas de farelo de milho — sendo 125 mil toneladas de farelo com alto teor de fibra e 61 mil toneladas de farelo com alto teor de proteína —, além de 7 mil toneladas de óleo de milho.

 

O farelo de milho, chamado DDG (que significa grãos secos por destilação, na sigla em inglês), tem aplicação na nutrição animal, incluindo piscicultura, bovinocultura de corte, vacas leiteiras, suinocultura e avicultura. Já o óleo de milho refinado, será utilizado como combustível em motores de ciclo diesel.

 

Diante do cenário atual de safra recorde de milho, a instalação de uma fábrica de etanol feito exclusivamente desse grão pode trazer inúmeros benefícios ao país, incluindo dar uma destinação ao excedente da produção, que não tem espaço para ser armazenado nas condições atuais. Adicionalmente, os mercados domésticos de biocombustíveis e agropecuário também serão beneficiados diretamente pelo produto final da planta.

 

“O Mato Grosso é uma importante região para a FS Bioenergia, principalmente quando se trata da indústria de etanol. Temos orgulho de implantar a primeira usina que produzirá etanol exclusivamente a partir do milho. A exposição direta a esse mercado e às necessidades dos clientes gerará novos insights e alimentará nossa capacidade de inovação” afirma Henrique Ubrig, CEO da FS Bioenergia.

 

A usina ainda irá gerar energia elétrica proveniente de biomassa, suprindo seu consumo interno e possibilitando a comercialização da produção excedente, gerando assim, uma receita adicional para a empresa. A capacidade de cogeração da FS Bioenergia será de 60.000 MW, suficientes para abastecer uma cidade de cerca de 25 mil habitantes. 

 

Todos os processos de produção da FS Bioenergia reforçam seu compromisso com a comunidade onde atua e com o meio ambiente. “Investimos na construção de uma planta que produzirá zero efluentes, tendo um circuito contínuo de água e reutilizando tudo dentro do próprio ciclo de produção, que é fechado”, afirma Ubrig. “Todo o processo é sustentável e nada será desperdiçado”, acrescenta.

 

 

Sobre a FS Bioenergia

A FS Bioenergia é a primeira usina de etanol do Brasil que utiliza milho em 100% de sua produção. Resultado de uma colaboração entre o agronegócio brasileiro Fiagril Participações e o Summit Agricultural Group, sediado nos EUA, a companhia foi criada para produzir etanol e coprodutos do cereal na cidade de Lucas do Rio Verde, Mato Grosso. A fábrica produzirá zero efluentes, tendo um ciclo contínuo de água e reutilizando tudo dentro de seu ciclo fechado de produção. Dessa forma, a FS Bioenergia reaproveita os resíduos do processo produtivo e pós-consumo e reduz o volume de matéria-prima consumida.

 



» Comentários

Etanolhotel 10