» Newsletter

» Tempo

» Mercado de Trabalho


Reforma trabalhista:

Diretores da Fiems destacam modernização das relações de trabalho.


14/07/2017 às 07:19
foto 6

Ao participarem nesta quinta-feira (13/07), no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), da cerimônia de assinatura da sanção da reforma trabalhista pelo presidente Michel Temer, os diretores da Fiems destacaram a modernização das relações de trabalho que as mudanças aprovadas pelo Congresso Nacional trarão ao Brasil. Para o 2º vice-presidente da Fiems, José Francisco Veloso Ribeiro, que representou o presidente Sérgio Longen no evento, o setor industrial foi um grande defensor da reforma trabalhista e, com a aprovação na Câmara dos Deputados e no Senado e, agora, com a sanção pelo presidente Michel Temer, a tendência é de avanço na geração de empregos em todo o País.

 

“Para as indústrias e a sociedade de Mato Grosso do Sul, a modernização das relações trabalhistas, por meio da sanção presidencial do projeto aprovado pelo Senado na terça-feira (11/07), representa um importante avanço para a competitividade e a retomada do crescimento da economia brasileira. Nós, empresários, estamos confiantes que, a partir de agora, o País vira a página da crise econômica e começa uma nova história das relações de trabalho, cujo o resultado será a retomada da geração de empregos em todos os segmentos da indústria”, destacou Francisco Veloso. 

 

Já o presidente do CRT (Conselho Temático Permanente de Relações do Trabalho) da Fiems, Altair da Graça Cruz, reforça que a modernização trabalhista permite a negociação mais flexível entre as partes interessadas. “Essa medida vai tornar mais eficiente e prática as discussões entre patrões e empregados. Agora, teremos mais segurança jurídica e isso permitirá, como por exemplo, o trabalho intermitente, férias fracionadas, entre outras, sem tirar nenhum direito do trabalhador e proporcionando a retomada do emprego no Brasil”, assegurou.

 

O presidente do Sindigraf/MS (Sindicato das Indústrias Gráficas de Mato Grosso do Sul), Julião Flaves Gaúna, acrescenta que sanção assinada pelo presidente Michel Temer é de extrema importância para todo o setor produtivo, pois traz segurança jurídica para patrões e empregados. “Assim, o País ganha em agilidade e competitividade e formaliza práticas que já existia na informalidade. Agora, mais do que nunca, é chegada a hora de fortalecer a união entre todos os seguimentos organizados para que juntos façamos o Brasil voltar a crescer”, analisou.

 

Na avaliação do presidente do Sindicer/MS (Sindicato das Indústrias Cerâmicas do Estado), Natel Henrique Farias de Moraes, o sonho do setor industrial está concretizando. “O empresário que investe no Brasil e gera emprego tinha uma insegurança jurídica muito grande em razão da legislação trabalhista ser da década de 40. Na época, a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) atendia as necessidades do trabalhador, mas hoje o momento é outro, as fábricas se modernizaram, tornando-se mais produtivas e mais seguras. Por isso, hoje, com sanção presidencial, estamos dando um salto de modernização na legislação trabalhista, que trará mais segurança jurídica, vamos regularizar as novas atividades não abrangidas pela CLT e, com isso, vamos gerar novas vagas de empregos”, pontuou.

 



» Comentários

Etanolhotel 10