» Newsletter

» Tempo

» Governança


Sofrendo com as chuvas:

O Governador Reinaldo assume compromisso de ajudar municípios prejudicados pela chuva em MS.


17/07/2015 às 06:14
reunião com prefeitos

O governador Reinaldo Azambuja se reuniu, na manha desta quinta-feira (16), com prefeitos que integram a região do Cone Sul no Estado. Sofrendo com as chuvas que já estão acima da média para o período, os gestores solicitaram ao Governo a realização de uma força-tarefa que possa amenizar os estragos causados pela força da água e Reinaldo se comprometeu a dar suporte às cidades que foram atingidas e a atender de imediato as urgências da região.

Já são diversos pontos críticos, entre pontes destruídas, estradas tomadas pelo barro e bueiros que foram arrastados pela enxurrada. As cidades de Naviraí e Paranhos já decretaram situação de emergência.

“A ideia é unir forças, reunindo a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos), prefeituras e as empresas terceirizadas pelo Governo do Estado, responsáveis pela manutenção das estradas estaduais. Viemos pedir socorro”, explicou o presidente do Consórcio Cone Sul, o prefeito de Amambai, Sergio Diozebio Barbosa.

No encontro, o governador confirmou a data de assinatura dos contratos com as empresas terceirizadas que venceram a licitação para manutenção das rodovias estaduais. “O governador disse que no próximo dia 22 vai assinar o contrato e vai fazer o que for possível para ajudar”, afirmou o prefeito de Amambai.

Além do escoamento do milho safrinha e da cana-de-açúcar que já começa a ser prejudicado, o transporte escolar está entre as maiores preocupações das prefeituras. “As aulas terão início no dia 1° de agosto e as crianças vão acabar sendo prejudicadas, já que muitas pontes caíram”, explicou Barbosa.

Em Aral Moreira, um caminhão tombou ao tentar passar pela estrada que foi tomada pela lama e em Coronel Sapucaia, o bueiro foi levado pela chuva e uma cratera tomou parte da via.  São cerca de 10 pontes destruídas, totalmente intransitáveis.  “O governador também já acionou a Defesa Civil para que os municípios possam decretar estado de emergência”, disse Barbosa após a reunião.

O prefeito disse ainda que seriam necessários aproximadamente R$ 10 milhões para reconstruir os diversos pontos de destruição. “É claro que não viemos pedir isso ao governador, mas queremos unir forças”, comentou.

No próximo dia 20, os prefeitos vão se reunir em Iguatemi para fazer um planejamento e levantar os pontos mais críticos de estradas municipais e estaduais.

 

 

Luciana Brazil

Fotos: Chico Ribeiro

 



» Comentários

Etanolhotel 10