Banner_CanaS.A_633x73


» Newsletter

» Tempo

» Entrevista


 

Entrevista com Neire Colman


07/10/2012 às 17:48
Divulgação

Rodson Willyams

Nesta Edição da Revista Cana S.A., entrevistamos a Secretária Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Dourados, Neire Colman, que nos falou sobre as novidades do 6º Canasul e sobre as expectativas de negócios com a 2ª Feira do Agrometal, onde segundo ela, o objetivo é superar os R$ 12 milhões de negócios fechados em 2011. Neire ainda comentou sobre os resultados positivos do projeto que pretende transformar a cidade de Dourados, no mais novo Polo Industrial para o Setor Sucroenergético do estado.

 

Cana SA - Como está o processo de desenvolvimento, para transformara cidade de Dourados em um polo de serviços voltado para o setor sucroenergético em Mato Grosso do Sul?

Neire Colman - Esse projeto tem várias ações voltadas para esta transformação, entre elas estão juntos oCanasul e a Feira do Agrometal, outra ação é da qualificação das indústrias dosetor metal-mecânico, para que elas possam fornecer para as usinas serviços, insumos, peças e matéria-prima. Esse trabalho estasendo feito junto com o Senai que é parceiro neste projeto, onde está qualificando essas empresas pra isso.Nós também temos uma ação continuada para a captação de novas empresas para o setor sucroenergético, principalmente no setor de serviços, como por exemplo, a tornearia. Então nósprocuramos fazer a capacitação dessa parte de serviços. As universidades também participam onde estão trabalhando em prol de um laboratório, onde irão desenvolver processos de estudo da indústria, sobre o plantio de culturas, coma parte de plantas e de outras opções de plantio. Então, as universidades junto com a Embrapa estão fazendo essas pesquisas. Então são varias ações que acontecem ao mesmo tempo dentro do projeto.

 

Cana SA – Desde que o projeto iniciou quantas empresas já se instalaram no polo industrial? 

Neire Colman- Em Dourados, através das leis de incentivos que nós proporcionamos, já obtivemos sete novas empresas que estão funcionando aqui no polo industrial, todas voltadas para o setor de serviços, nós estamos com um resultado bom nesta parte de captação de empresas.

 

Cana SA – A secretária Estadual de Produção, Tereza Cristina Corrêa, falou sobre a dificuldade que as usinas do estado enfrentam para encontrar a cana. Como está a situação em Dourados?

Neire Colman - Na verdade essa situação é nacional, não é exclusividade só do Estado, dentro do nosso projeto, nó temos uma ação onde procuramos inserir novos produtores rurais para a produção da cana-de-açúcar. Então o projeto funciona da seguinte maneira, nós pegamos aquele produtor que tem uma terra, onde a área está degradada e que ele não está utilizando nem pra pastagem para o gado ou para o plantio da soja, nós levamos para esse produtor informações de que a cana é um negócio rentável através de palestras, workshops e reuniões, com isso ele pode expandir sua área para o plantioda cana-de-açúcar. Desta forma nós conseguimos aumentar a área plantada de cana no município e consequentemente para o Estado. Mas mesmo assim com essa crise, Mato Grosso do Sul é um Estado onde a produção está crescendo, os números divulgados sobre a safra da cana são muito expressivos. Então mesmo que o setor tenha essa crise, Mato Grosso do Sul sai na frentedos demais estados do país. O Estado em breve será o maior produtor neste setor. 

 

Cana SA –Com está a situação do ICMS e a relação com o governador André Puccinelli? 

Neire Colman - Existem negociações específicas aonde nós temos os incentivos, então para essas grandes indústrias do setor sucroenergético, o governador se colocou a disposição de analisar um por um dos pedidos, ele fez isso já com duas empresas. Então ele esta aberto para fazer essas análises e conceder esse diferencial, ele não se mostra fechado não. O que nós tentamos colocar em Dourados é a questão da redução do Imposto Sobre Serviço (ISS) para aquelas empresas que prestam serviços para as usinas. Então,nós oferecemos esse incentivo na parte de serviços para aquelas empresas que queiram se instalar aqui em Dourados e que tenham serviços. Nós já temos uma Lei de Incentivos pra essa empresa, para que elas arrecadem menos o ISS.  Atualmente o que é praticado no Estado é de 7% e aqui em Dourados, o máximo que é praticado é 2%. No site da Prefeitura Municipal de Dourados tem a Lei do Incentivo para quem quiser conferi-la.

 

Cana SA –Como está o setor sucroenergético em Dourados?

Neire Colman - O nosso foco agora é o Polo de Serviço, então estamos fazendo todas as ações para que possamos ser realmente reconhecidos, com este polo aqui em Dourados. Queremos expandir o setor agrícola, através do número de produtores, aumentar o número de áreas que irão beneficiar o setor e fazer a qualificação das indústrias para prestarem serviços para as usinas do município. Simultaneamente temos a parceria das usinas que já se comprometeram em analisar os estudos dessas empresas para poder comprar os produtos aqui. Então é uma série de fatores que estão envolvidos aqui e que nós estamos fazendo com bastante afinco para desenvolvê-las. Tenho visto resultados positivos e este setor é um setor muito forte e expressivo na economia. Nós já deixamos de ser o 5º ligar na geração de empregos e fomos para o 3º lugar na categoria de geração de empregos, então esse é dado bastante relevante e demonstra que estamos no caminho certo do nosso projeto. 



» Comentários

Etanolhotel 10